RH POSITIVO

Consultoria em Desenvolvimento Humano & Organizacional

DICAS DE CARREIRA & EMPREGABILIDADE 

              por Rafael Mendes - Consultor de Carreira & Especialista em Gestão de Pessoas 

As profissões em Alta em 2020

Segundo o "Guia Salarial 2020" da Robert Half - empresa de recrutamento especializado com atuação internacional - os profissionais mais procurados em 2020 serão cargos no mercado financeiro e nas áreas de seguro, tecnologia, vendas e marketing, jurídico, finanças e contabilidade, engenharia e recursos humanos.

 

Esta é a conclusão da 12ª edição do Guia Salarial da Robert Half, divulgado recentemente.

 

A tendência no Brasil é de não termos grandes variações salariais, segundo Fernando Mantovani, diretor geral da Robert Half no Brasil, desde 2015 percebemos um arrefecimento na inflação salarial, com políticas de controle de custos promovidas pelas empresas e profissionais desempregados aceitando ganhar menos para voltar ao mercado de trabalho. Por isso, nos últimos anos vimos pequenas oscilações salariais. 2020 deve seguir essa tendência, e os salários não devem ter grandes variações.

 

Os profissionais para serem valorizados, deverão continuar investindo em habilidades técnicas e principalmente também suas habilidades comportamentais (soft skills). Além de manter-se atualizado com as novas tendências de mercado e novas tecnologias.

Ainda segundo a pesquisa, o grande desafio das empresas e seus RH’s será o encontrar e reter talentos, diante da realidade de pouco avanço salarial, o que fará diferença além do pacote de benefícios, será o clima organizacional e posicionamento da empresa no mercado.

Sempre é bom lembrar que hoje, o ensino superior é básico do básico nos currículos. MBA’s, especializações, domínio de um segundo e terceiro idioma (inglês/espanhol), informática avançada são o DIFERENCIAL no mercado de trabalho, que está cada vez mais acirrado e aquecido nessas áreas.

 

Profissões em alta em 2020:

 

MERCADO FINANCEIRO

Posições em alta: Gerente/ Analista de Auditoria e Compliance, Gerente Comercial (corporate e private), Gerente/ Analista de Crédito e Riscos e Analista de Investimentos.

Habilidades mais demandadas: Habilidade de transformar o tecnológico em ação digital, Boa comunicação, Visão estratégica, Senso de dono, Perfil inovador e Domínio do idioma inglês.

 

SEGUROS

Posições em alta: Analista de Subscrição (Underwriter), Analista de Produtos e Gerente Atuarial.

Habilidades mais demandadas: Habilidade de transformar o negócio em ação digital, Boa comunicação, Visão estratégica, Perfil inovador e Domínio do idioma inglês.

 

TECNOLOGIA

Posições em alta: Gerente de TI Generalista, Desenvolvedor, Cientista de Dados, Chief Technology Officer (CTO) e Analista de Segurança da Informação.

Habilidades mais demandadas: Domínio do idioma inglês, Agilidade, Foco em resultado, Visão estratégica e Boa comunicação.

 

VENDAS E MARKETING

Posições em alta: Analista de Inteligência de Mercado, Head of Growth, Executivo de Contas, Gerente Nacional e Regional de Vendas, Analista de Marketing/ Marketing Digital e Gerente de Marketing.

Habilidades mais demandadas: Familiarização com tendências tecnológicas, Foco em resultados, Perfil analítico, Multitarefa e Perfil Hunter (“caçador” de novos clientes).

JURÍDICO

Posições em alta em empresas: Diretor, Gerente e Coordenador Jurídico nas áreas Societária/ Contratos/ M&A, Tributária e Compliance.

Posições em alta em escritórios: Advogados para as áreas Empresarial/M&A, Contencioso Cível e Consultivo Tributário, além de sócios com perfil comercial.

Habilidades mais demandadas: Perfil inovador, Senso de dono, Perfil comercial, Visão de negócio, Foco em resultados, Perfil Business Partner.

 

ENGENHARIA

Posições em alta: Coordenador de Customer Service, Coordenador de Planejamento, Gerente de Operações, Engenheiro de Aplicação/Vendas, Diretor de Operações, Gerente de Planta e Comprador.

Habilidades mais demandadas: Bom relacionamento interpessoal, Conhecimento do negócio, Orientado a resultados, Perfil facilitador, Senso de dono, Perfil analítico, Bom comunicador, Flexibilidade, Hands on (mão na massa) e Domínio do idioma inglês.

 

FINANÇAS E CONTABILIDADE

Posições em alta: Gerente de Planejamento Financeiro, Gerente de Auditoria/Compliance, Gerente de Finanças Corporativas.

Habilidades mais demandadas: Visão estratégica, Boa comunicação, Dinamismo, Capacidade de influenciar, Domínio do idioma inglês, Visão do negócio, Orientação a resultados, Perfil multidisciplinar.

 

RECURSOS HUMANOS

Posições em alta: Gerente de RH Generalista, Coordenador de RH Generalista, Coordenador de Business Partner, Coordenador de Treinamento e Desenvolvimento/Recrutamento e Seleção.

Habilidades mais demandadas: Foco no negócio, Senso de dono, Olhar estratégico, Perfil multitarefa, Visão analítica e Orientação por resultados.

 

Fonte: Guia Salarial 2020 da Robert Half

Abraço e sucesso!

 

Rafael Mendes

É consultor em Recursos Humanos e Diretor da RH POSITIVO em Goiás, HeadHunter,

Coach de Carreira, Docente do Ensino Superior e Pós-Graduação,

Coordenador do MBA em Administração de Pessoal, Legislação Trabalhista e eSocial na FacUnicamps.

Site: www.rhcomvoce.com – Tel.:  (62) 98572-3432 – E-mail: contato@rhcomvoce.com

12 Clichês/falhas que encontramos em currículos

1) Objetivo profissional - "Quero fazer parte dessa grande empresa, crescer junto, somar com a mesma" e blá blá blá: Não! Objetivo é o nome da vaga que deseja ocupar ou área em que almeja atuar dentro da empresa.

 

2) Autoelogio no descritivo do perfil - "Sou comunicativo, proativo, resiliente":

Evite encher o currículo com competências comportamentais, esse tipo de competência será avaliado e testado nas próximas etapas! O currículo serve para avaliar se preenche os requisitos técnicos (experiência, formação).

 

3) Usar capa e a palavra currículos vitae/currículo - Não precisa!

Coloque seu nome em destaque.

É o seu cartão de visitas, coloque o nome em negrito no centro acima do currículo fonte tamanho 14 ou 16 (sem efeitos, cores ou enfeites, please!)

 

4) Usar cores, bordas, desenhos: DISPENSE!

Seja o mais profissional e singelo possível, menos é mais nesse ponto!

Existe um modelo (pavoroso) que circula por ai com uma lupa e régua com uma frase "currículo profissional", que de profissional, não agrega nada!

 

5) Colocar número de documentos:

CPF, RG, nome de pai e mãe, são dispensáveis e também perigoso.

 

6) Esquecer de colocar data de entrada e saída de cada empresa:

Erro frequente e eliminatório!

O recrutador precisa avaliar o tempo de experiência em cada empresa.

O ideal é colocar mês/ano de entrada e mês/ano de saída.

 

7) Colocar referências pessoais:

Hello, não vamos ligar para sua família ou namorado para pedir referências!

Coloque o campo "Contato: xxxx-xxxx" na frente do nome de cada empresa em que trabalhou.

As referências profissionais sim serão checadas, e contam muitos pontos no processo seletivo!

 

8) MENTIRA: Colocar cursos, formações e experiências que não possui = falha gravíssima!

Seja honesto, TODAS as informações podem e serão verificadas...

E além de ser vergonhoso, fechará portas futuras em novas empresas, pois a rede de relacionamentos (network) pode levar tal informação para frente.

 

9) Colocar fonte muito pequena: O tamanho ideal é a fonte 12.

Precisamos ler com tranquilidade o que o currículo expõe.

 

10) Enviar o currículo escaneado ou em formato de foto por e-mail:

Por incrível que pareça, acontece muito!

Além de mostrar imagem de desleixo, falta de organização, prejudica e muito a leitura do recrutador. Muitos nem abrem esse tipo de currículo.

O ideal é enviar em dois formatos: Word e PDF.

Pode enviar nos dois, caso o recrutador não tenha um ou outro programa.

Não indico enviar no corpo do e-mail, pois desformata e dependendo do programa de e-mail do recrutador, chegará totalmente desconfigurado e passará uma imagem negativa.

 

11) Colocar foto "padrão facebook":
Foto apenas se o anúncio solicitar, e padrão "3x4".
Evite fotos que usaria como foto de perfil do Facebook (exemplo prático rs).

 

12) Não colocar pretensão salarial caso o anúncio solicite:
Se o recrutador solicitou, pesquise a faixa salarial e coloque.
"à combinar" ou "de acordo com o mercado" não são respostas!

 

No meu site www.rhcomvoce.com na aba DICAS DE CARREIRA, coloquei um modelo de curriculo para baixar gratuitamente.

 

Excelente semana!

 

Abraço e sucesso!

 

 

 

 

RAFAEL MENDES

Coach de Carreira e Consultor em Gestão de Pessoas

E-mail: contato@rhcomvoce.com   Site: www.rhcomvoce.com

A primeira impressão é a que fica! 

Ao enviar currículos por e-mail (sempre em anexo, em 2 formatos .doc e pdf), informe sempre o nome do cargo ou área de atuação no ASSUNTO.

E não esqueça de escrever BREVE mensagem ao recrutador, afinal você não está direcionando seu perfil para máquina fazer a leitura, existe alguém do outro lado a receber seu documento.

Educação e gentileza abrem portas e seu currículo poderá ser armazenado para oportunidades futuras!

Exemplo:

" Boa tarde, meu nome é Rafael Mendes e envio em anexo currículo para participar da seleção para vaga de Analista de Recursos Humanos.

Sou graduado em Gestão de Recursos Humanos e MBA em Gestão de Pessoas por Competências e Coaching.

Atuação na área de RH durante dez anos em Indústrias de grande porte no ramo Têxtil, Metalúrgico e Civil.

Envio anexo o meu currículo para fazer parte de seu banco de dados e coloco-me à disposição para uma entrevista pessoal, quando poderei fornecer mais informações sobre minha experiência profissional.

Atenciosamente,          Rafael Miranda Mendes"

No meu site www.rhcomvoce.com na aba DICAS DE CARREIRA, coloquei um modelo de curriculo para baixar gratuitamente.

 

Excelente semana!

 

Abraço e sucesso!

 

 

 

 

RAFAEL MENDES

Coach de Carreira e Consultor em Gestão de Pessoas

E-mail: contato@rhcomvoce.com   Site: www.rhcomvoce.com

Perguntas mais Frequentes em Entrevistas de Emprego

Depois de enviar um número considerável de currículos, finalmente surge o convite para uma entrevista de emprego. E ai?! Bate o medo e insegurança de colocar tudo a perder?

Na entrevista, avaliamos os aspectos pessoais do candidato, confirmamos dados anteriormente expostos no currículo, enfim, checamos se o candidato atende ao perfil comportamental e técnico para a vaga em questão.

Na maioria das entrevistas, o conjunto de CHA – Conhecimentos, Habilidades e Atitudes da vaga é analisado em análise com o gestor, e não são totalmente expostos nos anúncios. Assim, o candidato não tem como “prever” o que a empresa/cargo espera dele.

A dica é: Ser sincero (no limite do bom senso e da ética), manter a calma, ser humilde, pontual e honesto! Qualidades com certeza bem avaliadas por qualquer recrutador, e se “manipuladas”, facilmente identificadas.

Uma entrevista geralmente é diferente da outra, não existe uma regra, um padrão. Hoje a entrevista continua sendo a etapa com maior poder decisivo, porém, os recrutadores estão “munidos” de várias ferramentas para complementar o trabalho de seleção: Testes técnicos/práticos, de personalidade, dinâmicas de grupo, simulações, e etc.

Existem perguntas que são costumeiras para toda entrevista, e o intuito desse artigo é mostrar quais são elas, para que vocês possam antecipar-se e dentro da sua realidade, analisar e formular as respostas de acordo com seu perfil.

Não adianta tentar montar um personagem de “candidato ideal”, isso não cola! Use as perguntas para refletir e dentro do seu perfil, formular respostas coerentes e reais.

Simule a entrevista sempre que possível, para ter maior segurança ao responder todas as perguntas. Além de seguro, demonstre sinceridade, confiança, clareza e acima de tudo OBJETIVIDADE!

1. Fale sobre você.
Geralmente a pergunta que inicia a entrevista.

2. O que você procura em um emprego?
Desafios, crescimento profissional?

3. O que você sabe sobre nossa organização? O que te atrai nela?
É primordial pesquisar sobre a empresa antes da entrevista.

4. Quais seus objetivos a curto prazo? 
Focar em algo dentro da empresa, ou dentro da área de atuação.

5. Quais seus objetivos a longo prazo? 
Mostre que tem metas de investimento em qualificação, crescimento junto/dentro da empresa.

6. Você é capaz de trabalhar sob pressão e com prazos definidos? 
Mostre com alguma situação vivida em outra organização.

7. Por que devemos contratá-lo? Como pode contribuir para o crescimento da empresa? 
Com o que pode somar? Qual seu diferencial?

8. Quais seus pontos fortes? 
Reflita sobre quais competências e habilidades julga ser o diferencial. Pense em no mínimo 5 opções, e também em situações onde empregou-as em emprego anterior. É bem comum esse tipo de pergunta em entrevista comportamental.

9. Quais seus pontos a desenvolver (a maioria ainda usa pontos fracos)?
Nada de usar os clichês “exigente demais, impaciente, perfeccionista...), foque em algo real e que seja trabalhável, exemplo: Melhorar o inglês (ficar fluente), fazer um curso mais especifico na área, melhorar comunicação... a dica é mostrar que já está fazendo algo para melhorar tal ponto.

10. O que você não gostava no seu emprego anterior? Por qual motivo você saiu (ou quer sair) da empresa? 
Não fale negativamente de ex-chefe, ex-colegas e de empresas anteriores! Pecado mortal nas entrevistas. Seja sincero, se tiver sido demitido, fale... uma hora ou outra a verdade vem à tona. Seja ponderado nas explicações e objetivo.

11. Você tem espírito de liderança? Conte um fato que demonstre isso.
Outra pergunta com foco em competências! Foque em algo que realmente tenha feito, pois será abertura para outras perguntas.

12. O que você considera importante num colaborador?
Pergunta bem frequente.

13. Que tipo de decisões são mais difíceis para você?
Frequente para cargos de gestão...

14. O que você sente dificuldade para realizar?
Pergunta “pega” de entrevista, evite falar coisas negativas.

15. Com que tipo de pessoa você prefere trabalhar? Com que tipo de pessoa você encontra dificuldade para trabalhar?
Outro “pega”! Cuidado com a resposta.

16. Se pudesse começar tudo de novo, o que faria diferente em sua carreira?
A sinceridade nesse momento pede cautela, demonstrar segurança sobre suas escolhas é a melhor opção.

17. Por que você escolheu essa carreira? 
Demonstrar paixão pelo que faz é primordial.

18. Você estaria disposto a mudar de cidade, estado ou país? E trabalhar além do horário de trabalho? 
Geralmente essa pergunta é feita quando existe essa necessidade da empresa.

19. Na prática, o que esses cursos (faculdade, extensão...) contribuíram para sua formação? No que você mudou?
Pergunta muito frequente, inclusive em vários sites de recrutamento.

20. Qual seria seu emprego ideal?
Cautela! rs

21. O que você faz no seu tempo livre? Tem algum hobby?

22. Qual o último livro que você leu?
O que vem na mente do recrutador é: Você tem o hábito de leitura? Jornais, artigos e revistas (sem ser de fofoca) também são consideráveis.

23. Você prefere trabalhar sozinho ou em equipe?
Pergunta bem frequente e que dependendo do cargo pode eliminar o candidato.

24. Descreva a sua filosofia de vida.
Foque nos seus princípios e valores.

25. Se você não precisasse do dinheiro, o que estaria fazendo?
Algo empreendedor e que some na carreira é bem vindo!

Não gosto de dar respostas prontas, dei apenas alguns toques!


A maior dica é: Praticar, ser sincero, praticar, e ser sincero!

Frio na barriga é super normal! Antes da entrevista vá ao banheiro e faço um relaxamento muscular... ajuda a diminuir a tensão dos músculos!

No meu site www.rhcomvoce.com na aba DICAS DE CARREIRA, coloquei um modelo de curriculo para baixar gratuitamente.

 

Excelente semana!

 

Abraço e sucesso!

 

 

 

 

RAFAEL MENDES

Coach de Carreira e Consultor em Gestão de Pessoas

E-mail: contato@rhcomvoce.com   Site: www.rhcomvoce.com

RH POSITIVO - Atendimento em Anápolis, Barro Alto, Brasília, Catalão, Goiânia, Goianésia, e todo interior Goiano. 

Tel: (62) 98572-3432 OI/ (62) 98325-6398 TIM       

E-mail: contato@rhcomvoce.com